O leite nosso de cada dia

O cálcio representa aproximadamente 2% do nosso peso e está presente principalmente nos nossos ossos e dentes, mas exerce importante papel no crescimento e inúmeras reações bioquímicas, como a contração muscular, coagulação sanguínea, liberação de neurotransmissores, absorção de vitaminas, entre outras.

Nossa necessidade de cálcio varia em torno de 600 a 800 mg, mas durante a gestação e lactação pode ficar em torno de 1200 mg por dia. Para garantir esta quantidade, basta ingerir 3 porções de laticinios por dia. A absorção de cálcio é dependente da vitamina D, lembrando que somente a exposição ao sol por 15 minutos diários é o suficiente para garantir sua produção. No entanto, outros fatores como a ingestão excessiva de cafeína, a inatividade física, instabilidade emocional e até uso de alguns medicamentos, podem comprometer o processo.

Podendo ser encontrado tanto em alimentos de origem vegetal como animal, em nossa cultura os laticínios são reponsáveis por suprir 75% das nossas demandas, cabendo 7% às carnes e ovos e 12% aos vegetais. Além do leite e seus derivados, sardinhas, amêndoas, brócolis e semente de gergelim são outras boas fontes desse importante mineral.

Sendo os laticínios os alimentos que contribuem com o maior percentual na oferta de cálcio da nossa dieta, sua exclusão do cardápio pode representar um risco ao status do cálcio corporal. A menos que exista algum tipo de alergia ou intolerância, não devemos bani-los da mesa. Primariamente, o leite de vaca é produzido para alimentar o bezerro, mas ao longo do tempo, adquiriu papel um indiscutível na vida de seres humanos adultos que, para manterem a saúde, devem mantê-lo no cardápio.


Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square